29/03/2020 - Cinectus

Bad Boys For Life | Crítica

Após “Bad Boys II” (2003), parecia que Will Smith e Martin Lawrence haviam tomado caminhos diferentes em suas carreiras e que não retornariam como a icônica dupla de policiais de Miami. Mas só parecia. após muitos boatos, trocas de equipes e muita promoção em suas contas pessoais no Instagram, eles estão de volta 17 anos depois em “Bad Boys Para Sempre”, terceira parte da franquia.

E para nossa surpresa, que esperávamos um filme mais ou menos, os astros voltam com a química de sempre, seja nas cenas de comédia, nas de ação e até nas sequências dramáticas. Com uma trama que prende a plateia e um roteiro que salvo alguns furos conecta perfeitamente com o filme original, como se o confuso segundo filme não tivesse existido.

O upgrade talvez se explica pela mudança na direção: Os diretores belgas Adil El Arbi e Bilall Fallah substituem Michael Bay e entregam um trabalho melhor

Nota: Mesmo tendo dirigido / produzido vários filmes com péssimos roteiros e totalmente sem pé nem cabeça como Transformers: O último cavaleiro (2017) o currículo de bons filmes de ação deste californiano e seu trabalho com a tecnologia IMAX, merecem todo nosso respeito. Então mesmo com muita gente curtindo detonar seu trabalho, Michael Bay continua tendo moral conosco.

Mas voltando ao filme, Mike (Will Smith) continua combatendo o crime (e com complexo de “Peter Pan”) e Marcus (Martin Lawrence) sente o peso da idade, se comporta como se fosse 30 anos mais velho que o parceiro e está decidido a se aposentar. Mas uma pessoa importante de passado – a perigosa Isabel Aretas (Kate Del Castillo), esposa de um poderoso traficante de drogas e seu filho Armando (Jacob Scipio) voltam para matar todos os envolvidos na investigação que culminou com a prisão do seu marido. Obviamente o alvo principal é Mike e que precisará muito da ajuda do parceiro para não ser morto pelos criminosos.

Mãe e filho fazem uma dupla de vilões bem bacana: cruéis, vingativos e eficientes – a pilha de corpos só vai crescendo durante o filme.

E se os vilões são sinistros, vamos trazer mais ajuda para os heróis. Um grupo de jovens policiais de elite, liderado por Rita (Paola Nunez), e que conta com Vanessa Hudgens interpretando a agressiva Kelly, ajuda os “Old Boys” nessa missão. Rendem algumas boas piadas e atuação convincente de Paola Nunez – provavelmente a única que permanecerá em um eventual quarto filme.

E por falar em um possível quarto capítulo da franquia, talvez este seja o grande problema de Bad Boys For Life. Lá pelo final do filme você tem a impressão que algum produtor avisou para os diretores e equipe de roteiristas que tinha que haver espaço para continuação, quase com cena pós-crédito. E aí a receita bem construída de ação, humor e carisma da dupla desanda e o filme acaba bem clichê.

Mas não é nada que acabe com a franquia “Bad Boys”.

Will Smith e Martin Lawrence provaram que ainda tem gás para novas aventuras, liderando bilheterias mundiais por algumas semanas e mantendo viva a saga iniciada em 1995.

E se temos sempre que olhar o lado positivo, com o fechamento dos cinemas por conta da pandemia do Covid-19, o filme rapidamente foi liberado nas plataformas digitais da Apple, Google etc. Então se você não conferiu no cinema, já está disponível para curtir em casa.

Nota Cinectus: 7,5

Leave A Comment

2 × 4 =