The Mandaloriané ambientada entre a queda do Império e a ascensão da “First Order” – ou seja – entre os filmes “O Retorno do Jedi” e o “Despertar da Força“. Segundo informações, a trama ocorre aproximadamente 7 anos após Luke, Han e Leia mandarem o Império pro espaço.

Importante esclarecer uma certa confusão entre o povo de Mandalore e o personagem Boba Fett e seu pai Jango. Apesar de utilizarem armaduras e armas semelhantes às dos guerreiros de Mandalore, eles não pertencem a este povo. Outra confusão que surgiu entre aqueles menos familiarizados à franquia é sobre o Baby Yoda – onipresente nas redes sociais – ele não é o Mestre Jedi dos 6 primeiros filmes e quase nada é apresentado sobre sua origem – isso teoricamente ficará para a segunda temporada. Outro mistério, mas bem mais fácil de desvendar é como tanta gente no Brasil assistiu a série mesmo com o serviço Disney+ ainda não disponível no país. 😉

A série é como um western do universo Star Wars. já que o protagonista vive nos limites da galáxia onde a autoridade da Nova República não se estabeleceu. E vamos acompanhado-o de planeta em planeta – estilo “cavaleiro solitário” – encontrando foras-da-lei, fazendeiros, povos nativos e bares cheios de gente mal-encarada. Tirem as naves, as armas lasers e as criaturas estranhas e você imagina quando o xerife vai aparecer.

E nesta jornada, o Mandaloriano (Pedro Pascal) conta com coadjuvantes que não decepcionam. Do icônico Carl “Apollo Creed” Weathers à “lutadora quase atrizGina Carano passando por Giancarlo Esposito (o Gustavo Fring de Breaking Bad) novamente ótimo no papel de vilão. Além de uma participação especial do veretano ator/diretor Werner Herzog.

img_2431

Então já temos duas boas sacadas de Jon Favreau, criador da série: a ação se passa num período pouco explorado da franquia, o que no limite permite expandi-la até o surgimento da Primeira Ordem. E a dinâmica diferente do tradicional Jedi x Siths, famíla Skywalker etc. permite que até quem não é fã da franquia curta a série.

JonFavreau

Mas então é um spin off de Star Wars sem a assinatura da franquia?

Não, longe disso! Todas as referências, naves, armas, cenários e criaturas da galáxia muito distante estão lá. Trabalho impecável dos departamentos de arte e figurino. Assim como o do time de efeitos visuais que trouxe qualidade de longa metragem para a série.

Esse apuro se reflete também no personagem central: a armadura de beskar, seu armamento e os detalhes da nave – tudo muito bacana.

TheMandalorian

Então “The Mandalorian” é isso. Uma série com produção de alto nível, elenco ajustado e que apesar de totalmente fiel ao universo Star Wars, traz novos elementos para atingir um público ainda mais amplo.

Nota Cinectus: 8,0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

TV & Series