O gênero de filme de animação pode estar passando por uma mudança: a volta com força total do live action. Seja pelos “re-lançamentos” de Rei Leão e Aladdin pela Disney, seja por outros estudios seguindo o mesmo caminho. Fenômeno semelhante a quando a Pixar apresentou ao mundo Woody, Buzz Lightyear e sua turma e todos os estúdios tentaram percorrer o mesmo caminho.

E com isso em em mente, fomos ao cinema assistir o live action de Pokémon: Detetive Pikachu. Como era uma cópia dublada, um chamariz do filme já estava descartado, a dublagem por Ryan Reynolds. Mas ainda sim, torcíamos por duas coisas bacanas: CGI de primeira e batalhas iradas de Pokémon.

A história se passa em um mundo onde criaturas fazem parte da cultura e inclusive existe uma cidade onde eles convivem em aparente harmonia com os humanos. A trama gira em torno do jovem Tim Goodman (Justice Smith – em atuação pouco inspirada) que depois do aparente assassinato do seu pai, encontra o antigo parceiro dele, um Pikachu (Ryan Reynolds) e juntos tentam descobrir o que aconteceu.

E aí uma das nossas expectativas caiu por terra, não há a dinâmica de treinadores capturando os pokémon, ginásios e batalhas. Nesta cidade as pessoas possuem 1 parceiro pokémon, totalmente o oposto da ideia original de capturar/treinar vários.

O fato do Pikachu falar com o Tim é uma sacada legal e mesmo na versão dublada, Philippe Maia cumpre o papel muito bem – sem dever nada ao astro de Deadpool.

E os momentos bons do filme envolvem o Pikachu – seja no CGI perfeito, seja no texto bem amarrado. É único personagem com quem a audiência consegue ter empatia, especialmente nas cenas dele com Tim.

E por falar em CGI, parece que depois de criarem o simpático herói faltou orçamento para os demais efeitos – alguns bem toscos. Quando os filmes da Disney entrarem em cartaz certamente teremos a hashtag #VergonhaAlheia.

detetive-pikachu

No elenco ainda Kathryn Newton, Ken Watanabe e Bill Nighy – todos sem destaque e perdidos em um roteiro confuso, principalmente o veterano ator inglês.

justicesmithpokemon

Em resumo, Pokémon: Detetive Pikachu é um filme infantil que não segue a receita de bolo da Pixar, do filme infantil que diverte os pais. E embora o enorme apelo do universo Pokémon em sua legião de fãs, nossa recomendação é que só vá ao cinema quem for levar seu serumaninho do coração. Caso contrário, espere chegar aos serviços de streaming/canais a cabo e não perca seu tempo nas salas de cinema.

Nota CInectus: 5,5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Cinema, Criticas