Neste filme, Dwayne Johnson interpreta Will, um consultor de segurança que precisa invadir um arranha-céu com mais de 200 andares para resgatar seus filhos e a esposa Sarah (Neve Campbell) que foram sequestrados por criminosos.

O trailer e os primeiros 15 minutos de filme são na verdade bem legais. Te deixam na expectativa de um remake de Duro de Matar (1988).

Mas é acaba aí. Quando o filme engrena, o que temos é um roteiro sem imaginação, atuações fracas e nem as esperados exageros – como pular de um prédio em chamas – divertem o público.

E se não bastessem as mentiras sem classe. Há erros primários no roteiro, como por exemplo a tentativa dos criminosos de roubar o tablet de Will mesmo sabendo da segurança biométrica. Sério! Como eles iriam desbloquear o dispositivo sem ele presente?

Eu não sei vocês, mas a gente aqui está sem tempo para gastar com esse tipo de filme. Mais um da lista “Perdemos nosso tempo para você não perder o seu“.

Nota Cinectus: 4,5

E aproveitando que você chegou até aqui, se curte o trabalho de Dwayne Johnson confira Sem Dor, Sem Ganho (2013) de Michael Bay – um filme interessante e que não é a  comédia pipocão que o trailer sugere.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Cinema, Criticas