Para quem curte um filme fora dos padrões de Hollywood e com uma história bem alternativa, beirando ao surreal, está aqui uma boa dica!

Claes Bang interpreta Christian, um prestigioso curador de arte do museu de Estocolmo que encontra-se em tempos de crise profissional e pessoal, enquanto tenta criar uma nova e controversa exposição.

O diretor e roteirista Ruben Östlund assina o trabalho e faz o telespectador pensar na verdadeira razão da “ARTE” contemporânea e suas esquisitices! Isso tudo juntando ainda o comportamento bizarro do protagonista e dos próprios coadjuvantes. Destaque para participação especial de de Elisabeth Moss, (protagonista da série de sucesso ano passado “O Contos da Aia” – 2017).

Há momentos em que Christian parece um personagem do filme “Depois de Horas” (1985), de Martin Scorsese. Mas o ápice é sem dúvida a cena da interpretação de um gorila em um jantar de gala oferecido pelo museu para arrecadar fundos. Hilária!

O filme concorre ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas já ganhou o Troféu Cinectus de Melhor Primata! Morra de inveja, Andy Serkis 🙂

Nota Cinectus: 7,5

 

 

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. […] “The Square: A arte da discórdia” (Suécia) […]

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre cinectus

Conta de Administrador do site cinectus

CATEGORIA

Cinema, Criticas

Tags

,