Ok, o trocadilho é péssimo! Tanto pelo título do filme quanto pela referência à música do clássico A Vida de Brian (1979) do Monty Python, mas não conseguimos evitar. Só olhando o lado bom da vida ou acompanhando o Cinectus você consegue ter coragem de encarrar esse filme.

A trama é triste, uma mistura de Senhor dos Anéis com Os Bad Boys (1995). A direção é de  David Ayer, do confuso Sabotagem (2014) e do desperdício Esquadrão Suicida [Trailer]. E para complementar, Will Smith mata uma fada a vassouradas no trailer.

Sério? É isso mesmo amigos. Mas fiéis à nossa missão de entrar nestas roubadas para dar dicas legais à quem nos acompanha, nos enchemos de otimismo e encaramos a produção da Netflix.

E fomos recompensados. O filme não é ruim. Na verdade superou nossa baixíssima expectativa nível R.I.P.D – Agentes do Além (2013).

O filme não explica como humanos, Orcs, Elfos e Fadas vivem em aparente harmonia no planeta. Pula este pequeno detalhe direto para a parte onde uns Elfos bem malucos tentam rescucitar um poderoso vilão usando uma varinha mágica. Vilão este que já foi derrotado por um exército unido das “Nove Raças”. Não nos pergunte quais são as outras 5, o filme não conta.

Mas quem quer saber de roteiro que faça sentido? A gente quer ação, pitadas de sarcasmo e Joel Edgerton bem no papel do policial Orc parceiro do sempre carismático Will Smith. E isso o filme proporciona ao expectador.

Há alguns momentos muito bons. A cena de luta da dupla contra os Elfos em uma loja é excelente. Assim como toda a ação inicial na casa onde salvam a Elfo interpretada por  Lucy Fry e sua tão cobiçada varinha mágica.

Vale elogiar também Joel Edgerton , que mesmo com a maquiagem pesada de Orc consegue transmitir as emoções do policial, discriminado tanto por humanos quanto pelos da sua própria espécie. Preconceito é outro tema que poderia ter sido melhor explorado, mas assim como todo passado de convívio entre as especies, passa batido.

Então o filme é isso: uma estória maluca, mal-contada mas com ótimas sequencias de tiro, porrada e bomba e que não te aborrece com atores canastrões fingindo que vão ser indicados a um Oscar.

É só para divertir.

Nota Cinectus: 7,0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre cinectus

Conta de Administrador do site cinectus

CATEGORIA

Cinema, Criticas