Este filme, inspirado na vida de Newton Knight (Matthew McConaughey), conta como um desertor do exército Confederado na Guerra Civil americana organizou uma milícia e fundou uma região autônoma no coração do estado do Mississipi.

Seu grupo, revoltado com as condições que as lideranças sulistas impunham aos seus soldados e a população, fez oposição armada aos próprios Confederados. Chegando no limite de pedir auxílio às forças da União para resistir aos ataques.

Mahershala Ali, de Moonlight: Sob a Luz do Luar (2016) [Crítica] tem ótima atuação como Moses, braço direito de Newton na criação do Estado Livre de Jones.

Apesar de ambientado em um período de guerra e consequentemente apresentar algumas cenas muito violentas, a mensagem principal do filme é de aceitação das diferenças e da capacidade que uma comunidade tem de se unir e lutar pelos seus direitos. Mesmo após 150 anos, preconceito racial e autonomia são temas muito atuais.

E ao final das mais de 2 horas de filme além desta reflexão fica o incrível trabalho de Matthew McConaughey na interpretação do protagonista da trama. A semelhança entre as fotos de Newton e a expressão facial do ator é impressionante.

E para quem curte a sétima arte, quando isso acontece e uma estória interessante é contada, já vale a pipoca.

Nota Cinectus: 7,5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Cinema, Criticas