Neste domingo, em uma das salas 4DX do UCI, no Rio de Janeiro, a galera do Cinectus marcou presença na pré-estreia do novo filme da Pixar/Disney: terceiro e possivelmente último da franquia Carros.

O tempo passa para todo mundo, ate é mesmo para quem é  “faster than fast“. No longa de 2006 Lightning McQueen (Owen Wilson) viu a aposentadoria de The King. No segundo filmeDoc Hudson (Paul Newman) já tinha ido encontrar seu fabricante. Como a arte imita a vida e vice-versa, o ator americano que emprestou a voz para o personagem também já não estava mais por aqui.

E por que falar tanto de Doc Hudson?

Porque no primeiro filme o foco era a transformação do novato arrogante em um verdadeiro campeão, à base de duras lições de humildade em Radiator Springs. Já o segundo, se concentrou na amizade entre McQueen e Mate (Larry The Cable Guy).

Desta vez, McQueen já não é mais um garoto e precisa de toda sua experiência para vencer Jackson Storm (Armie Hammer de O Cavaleiro Solitário e Animais Noturnos), um carro de corrida novato com linhas modernas e mais rápido que o protagonista. O que faz com que ele se veja constantemente no lugar do seu mentor, que foi obrigado a abandonar as corridas contra a vontade.

Nesta aventura, uma nova personagem, Cruz Ramirez (Cristela Alonzo), passa a treinar o carro vermelho e ajudá-lo a recuperar sua melhor forma.

Sally Carrera (Bonnie Hunt), Luigi (Tony Shalhoub, Mack (John Ratzenberger) e toda a turma da “cidade mais bonita no município de Carburator” também estão de volta.

A evolução na qualidade técnica da animação é grande – como no lançamento de uma nova geração de videogame. Após o deslize do segundo filme, que misturava espionagem, ecologia e corridas, este retoma a temática de road movie e corridas, com as tradicionais paisagens americanas servindo de cenário para o enredo.

O longa recebeu críticas opostas: algumas ferozes e outras bastante positivas.

Como é padrão nas críticas à animações do estúdio, há a parcela que exige um Toy Story por ano. Mas neste caso, outro grupo critica ainda a falta de carisma dos novos personagens e o final do filme que não é o tradicional em roteiros para crianças.

Os que curtiram o filme, comemoram o retorno às origens da franquia: cidades pequenas, personagens pitorescos e a essência de um road movie: onde a viagem e os ensinamentos do caminho são mais importantes que o destino final.

Aqui no Cinectus, concordamos com o segundo grupo. É um ótimo filme e que nas entrelinhas deixa uma mensagem emocionante de pais & filhos.

Como é padrão nos filmes da Pixar, há no início da exibição um curta, “Lou,” singelo e fofo como de costume. Além é claro das piadas nos créditos finais e o trailer da próxima produção do estúdio: o belíssimo Coco (2017) – Pixar homenageia o México [Trailers]

Lightning McQueen e sua turma estarão nos cinemas brasileiros a partir de 13 de julho.

Nota Cinectus: 8,0

Compre na Amazon.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre cinectus

Conta de Administrador do site cinectus

CATEGORIA

Cinema, Criticas