Esse foi um dos indicados a Melhor Filme Estrangeiro ao Oscar desse ano (Suécia). Ove é um senhor turrão na forma de falar e de agir, mora num pequeno vilarejo atuando como um “síndico” quase onipresente. Durante o filme vamos entendendo um pouco mais do personagem: suas manias, sua rotina, suas lembranças, e seu eterno amor pela esposa já falecida.

Entre algumas situações engraçadas e desavenças que aparecem com seus novos vizinhos, o ator Rolf Lassgård interpreta um belo personagem num belo filme sobre amor, solidão e amizades. Destaque para maquiagem bem convincente que deixa o ator parecer ainda mais velho.

Lançado originalmente em 2015, o filme sueco dirigido e roteirizado por Hannes Holm adapta o bestseller de Frederik Backman, que vendeu mais de 700 mil exemplares pelo mundo. O longa ganhou indicações da Academia como melhor filme estrangeiro e melhor maquiagem para o Oscar deste ano, e se tornou o quinto filme mais visto na história do cinema sueco. A ação do filme se dá no passado e no presente. Os flashbacks que seguem às tentativas de suicídio revelam aspectos e histórias da vida de Ove que ajudam a reforçar a mensagem de que não devemos nos basear em primeiras impressões – como era de se esperar, existe bondade por trás de tanta irritação. Ao longo da trama, vemos Ove (Filip Berg interpreta uma versão mais jovem enquanto Viktor Baagoe é o protagonista enquanto criança) crescer em uma Suécia tradicional e austera, fascinado por Saabs (nunca Volvos) e motores de carros, experimentar a paixão pela professora Sonja (Ida Engvoll) e desenvolver um ódio justificável pela burocracia de um país em ebulição social e cultural.

Escorado na elegante fotografia de Goran Hallberg (O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu), Um Homem Chamado Ove apresenta temas tocantes e simples em meio a uma Suécia multirracial, aberta aos imigrantes e às novas culturas, e nos ajuda a relembrar que a gentileza, o amor e a felicidade podem ser encontrados nos lugares mais inesperados. (Omelete)

Nota: 7,5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre cinectus

Conta de Administrador do site cinectus

CATEGORIA

Cinema, Criticas

Tags

,