Essa nova aventura se passa dentro do universo de Harry Potter, mas 70 anos antes dos acontecimentos envolvendo o famoso bruxinho. Não gosto muito da forma como o diretor David Yates conduz a direção, já não gostei dos últimos 4 filmes que ele dirigiu da franquia anterior de “Harry Potter”, pois ele insiste em deixar a narrativa lenta demais em alguns momentos que realmente não precisa. Sorte que o universo de J.K. Rowling se sustenta sozinho na adaptação dos livros para os filmes em função dos excelentes efeitos especiais, cenários, figurinos, história e – desta vez – o roteiro da própria autora que faz sua iniciação no cinema em grande escala.

Eddie Redmayne, Katherine Waterston e  Dan Floger fazem um trio bem bacana e as cenas em que eles aparecem juntos são as melhores. Já Colin Farrell consegue andar de braços dados com Ben Affleck, pois sua atuação é sempre a mesma em qualquer filme…argh! 😦

Johnny Depp? Bem, faz apenas uma pequena ponta que depois de tantos papéis “travestidos”de algum louco personagem acho que era desnecessário ele acumular mais um no currículo. Mas tá valendo!

O domínio narrativo de Rowling também é notável na mistura precisa de encantamento e terror. Ao mesmo tempo em que as criaturas de Newt movimentam a aventura, garantindo o lado lúdico da história, a trama revela suas ameaças – Grindelwald e Nova Salem -, sempre em uma lógica de causa e efeito. Nada é gratuito porque tudo é carregado de significado. “Preconceito e repressão só levam ao sofrimento” grita a autora nas entrelinhas.

Na escolha do desajeitado Newt Scamander como guia, Rowling encontrou uma forma de contrabalançar as imperfeições naturais de um primeiro filme, ganhando a experiência que pavimentará o caminho dos próximos quatro longas. Mais mundano que seu predecessor Harry Potter, Animais Fantásticos e Onde Habitam sutilmente apresenta o contexto dos EUA na época, com o pós-Guerra, a Lei Seca e a aproximação da crise financeira, para substituir a jornada do herói por um paralelo histórico que deve chegar à Segunda Guerra Mundial. O mundo bruxo cresceu.” (Omelete)

Nota: 8

Classificação: Ação, Aventura, Familia, Fantasia, Fantástico

Laços de Continuidade: Não há necessariamente, pois o filme precede o universo que conhecemos de Harry Potter.

Filmes Anteriores: Todos os 8 filmes de Harry Potter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Sobre cinectus

Conta de Administrador do site cinectus

CATEGORIA

Cinema, Criticas

Tags

, , , ,